Posts recentes de Colunas

Clarice, o nosso souvenir

Entre as centenas de imagens flutuando à deriva na internet, uma das que...

Isso é um assalto

- Isso é um assalto! – Abordou-nos um senhor, camisa de botão muito...

A cada um o seu

Fui apresentado a Leonardo Sciascia, (ler-se xaxa) por Adolfo Bioy Casares....

Olho morto amarelo

É magnificamente estranho como um sonho se processa em nossa mente....

A estrada que dá para Vau, parte II

Para Bebeto Nada me parecia mais robusto do que aquela fragilidade que ele...

  • Blog
  • Críticas
  • Ensaios & Artigos
  • Entrevistas
  • Ficção & Poesia
  • Vídeo

Dungeons & Dragons: 40 anos influenciando escritores

O que George R.R. Martin, talvez hoje um dos escritores de literatura...

Autores pernambucanos em versões espanholas

O intercâmbio literário entre Brasil e Argentina é relativamente pequeno,...

90 anos de Osman Lins

Na história literária há casos peculiares como o do escritor pernambucano...

Teaser do livro: Inquebrável, Estelita para cima

A Mariposa Cartonera lança nesse domingo, dia 6 de julho, a antologia...

Boas histórias do Batman que você talvez não tenha lido

O Cruzado de Capa fez aniversário em Maio e só agora pudemos postar algo...

Literatura nas Oitavas

Se você, como a gente, acha que as oitavas de final da Copa do Mundo são...

A topada de Aécio em Guimarães Rosa

Iniciada a maratona da campanha eleitoral, haja palavras para os candidatos...

70 anos e uma semana de Chico Buarque

Engolimos mosca no aniversário de 70 anos de Chico Buarque. Mas como essa...

Mais companhia para Bartleby

A novela Bartleby, o escrivão: uma história de Wall Street de Herman...

As vitórias das pequenas editoras

A pernambucana Karla Melo, uma das editoras da Confraria do Vento Quem...

Nossos ossos – Marcelino Freire

Com fortes tons autobiográficos, a novela conta a trajetória de vida de Heleno, sertanejo pernambucano que se consolida em São Paulo como dramaturgo e entra em crise ao saber que um dos seus amantes foi assassinado.

Amar é crime – Marcelino Freire

Os contos falam sobre pessoas à margem, vozes que geralmente não possuem força ou representatividade política. O autor observa personagens que enfrentam morte, dor, partida; perda e desespero como recorrências simbólicas.

BaléRalé – Marcelino Freire

Através de contos que focam majoritariamente nas relações familiares e na homossexualidade, o autor expõe problemas de violência, incapacidade de compreensão do outro e preconceito.

Contos Negreiros – Marcelino Freire

Assim como as outras obras do autor, o livro foca em personagens em situações de risco. A diferença é que, em Contos Negreiros, o autor dá uma perspectiva histórica aos problemas sociais, através de links com a escravidão e o processo de colonização do país. O livro ganhou o Prêmio Jabuti, na categoria contos, em 2006.

O sonâmbulo amador – José Luiz Passos

A obra narra a história de Jurandir, homem comum que sem motivo aparente perde o controle e comete um ato de violência.

Nosso grão mais fino – José Luiz Passos

Descendente da decadente aristocracia do açúcar em Pernambuco, o livro nos mostra momentos importantes da vida do seu protagonista, Vicente, através de cenas com pessoas marcantes na sua vida, tais como Ana Corama, seu próprio pai, ou seu “irmão” Zelino.

eu@teamo.com.br – Letícia Wierzchowski e Marcelo Pires

História de amor dos autores. A partir dos e-mails trocados pelos autores, o livro conta desde como eles se conheceram até resolverem se casar. Nessa nova forma de tradição epistolar, o projeto gráfico explora o visual das mensagens do Outlook, preservando a fonte e os cabeçalhos dos e-mails.

O Carapuceiro – Adriana Vaz e Roberto Azoubel (org.)

Seleção organizada por Adriana Vaz e Roberto Azoubel dos melhores momentos do site O Carapuceiro, que foi criado por h.d. mabuse, Adriana Vaz e Xico Sá e permaneceu em atividade entre 1998 e 2005.

Marvels – Kurt Busiek e Alex Ross

Marvels reconta a origem dos super-heróis do universo Marvel pelo ponto de vista do fotógrafo Phil Sheldon, que narra com espanto, admiração e receio o surgimento de seres poderosos como Namor, Tocha Humana e os mutantes.

Histórias em quadrinhos d’O Recife Assombrado – André Balaio e Roberto Beltrão (org.)

Organizado por Roberto Beltrão e André Balaio, que assina quatro dos oito roteiros do livro; Histórias em Quadrinhos d’O Recife Assombrado traz ainda narrativas de Leonardo Santana e Milson Marins.

Narrativa transmídia na Marvel

A estratégia de narrativa transmídia da Marvel no seriado Agents of SHIELD e nos filmes Os Vingadores, Hulk, Capitão América, Thor e Homem-de-Ferro.

José Luiz Passos e o seu Romance com pessoas – Anco Márcio Tenório Vieira

Do ponto de vista da construção dos personagens romanescos, o autor analisa a superação que Machado promoveu em relação aos seus contemporâneos (românticos, realistas e naturalistas) ao ler criticamente a tradição literária ocidental e ocidentalizada.

As paredes em torno de Carneiro Vilela

Por ocasião do seu centenário de morte, completados sem muito alarde no último 1 de julho, parte do legado construído por Carneiro Vilela passou a emergir com a publicação dos seus escritos. Primeiro com Cartas sem arte (Ed. Universitária da UFPE, lançado no fim de 2012) e agora com a reedição de seu livro mais famoso, o romance A emparedada da Rua Nova, que chega à 5ª edição através da Cepe

As fronteiras da língua

Na prática, ao mesmo tempo em que partem de divisões estáticas e já estabelecidas como as geográficas, os dicionários estabelecem fronteiras de ordem cultural, na tentativa de revelar as diferenças do país através das palavras.

E eu ali, todo quieto? (Sobre Bernardo Brayner)

Alguns escritores genuinamente fracos procuraram a glória literária através das falsificações; outros, talentosos, descobrem seu real potencial criador pondo uma máscara em cena e este é o caso de Bernardo Brayner

Sick-lit: A febre que passa

Junto com As vantagens de ser invisível, A culpa é das estrelas encabeça um fenômeno editorial que ganhou o nome de sick-lit. Em bom português o termo significa algo como literatura doente. Cunhado pelo tabloide britânico Daily Mail, o rótulo sick-lit foi usado para englobar um conjunto de títulos voltados ao público adolescente, onde os jovens personagens enfrentam problemas da vida real num cardápio que, a exemplo das obras de Chbosky e Green, vai do bullying ao abuso sexual, de doenças terminais a casos de suicídio.

Localize a sua cidade no mapa aqui ao lado

Somos assim tão colonizados culturalmente que estranhamos falar da nossa cidade ao invés do Rio de Chico Buarque, do Leblon das novelas de Manoel Carlos ou da Nova York de Woody Allen? Somos assim tão dominados para achar o Recife um obstáculo, enquanto consumimos histórias das fictícias Macondo, Gotham e Hogwarts?

Entrevista – Marcelino Freire

Entrevista com o escritor Marcelino Freire sobre os livros AcRústico, Angu de Sangue, BaléRalé, Contos Negreiros, Rasif, Amar é crime e Nossos Ossos.

Entrevista – Sidney Rocha

Entrevista com o escritor Sidney Rocha, onde ele fala sobre o romance Sofia (1994) e os volumes de contos Matriuska (2009) e O destino das metáforas (2011)

Entrevista – Anco Márcio Tenório Vieira

Entrevista com o professor Anco Márcio Tenório Vieira sobre o escritor Carneiro Vilela e o romance A emparedada da Rua Nova

Entrevista – Fred Navarro

Fred Navarro é um pernambucano, cresceu numa casa no bairro de Campo Grande. Já formado em jornalismo, arrumou as malas e resolveu migrar para São Paulo onde foi trabalhar na revista IstoÉ. Lá, no convívio com os colegas de redação, ele se descobriu diferente. As palavras que ouviu da sua babá e aprendeu a usar para se comunicar nas suas brincadeiras de menino, passaram a ser motivo de risadas no trabalho. A partir de então, ele adquiriu um novo hábito, passou a colecionar palavras

Ronaldo Correia de Brito – Retratos Imorais [16.08.2010]

Entrevista feita por Thiago Corrêa sobre o livro Retratos Imorais com o...

Relatos de um leitor (2012)

Você é aquilo que lê. E lê aquilo que é. Os rumos da vida influenciam as leituras e elas modificam a vida. Assim, como não poderia deixar de ser, este relato de 2012 é reflexo do meu projeto de mestrado, onde pesquiso produções narrativas criadas e veiculadas na internet.

A porta

Com o ouvido rente à porta, tentava captar alguma pista. Que novidade se abriria ali, quando alguém girasse a maçaneta? Pensou que toda porta tem em si um mistério. E muitas vezes um encontro.

A duração do sorriso

Hoje o porta-retrato está enferrujado, empoeirado, perdido no meio de pilhas de papel em cima da minha mesa. Mas a gente continua sorrindo.

Ardente serenidade – Tiago Maranhão


Por detrás da onomatopeia para a queda, explosão ou disparo, Aurélio refletia sobre aquela famosa ventosidade anal acompanhada de ruído.

Quarto de Hóspedes | Manipulador de abstrações – Tiago Maranhão


No início Deco achava que poderia ser interessante viver sozinho, no seu canto, apenas com os vizinhos por perto.

Umbigocêntrico | Como evitar um livro ruim?


Desconfie de títulos metidos a polêmicos e a engraçadinhos, capas com detalhes em ouro ou que lhe desperte uma sensação de fofura.

Umbigocêntrico | O que fazer com um livro ruim?


Depois de trinta páginas sem encontrar qualquer indício literário, então, meu velho, o jeito é desistir mesmo e tentar achar utilidade pra ele.

Umbigocêntrico | Por que ler um livro ruim?


Não deixa de ser atraente perceber a trajetória daquele escritor, tentar entender sua obra como um todo e não através de partes isoladas.

Nome Próprio | ovo


Não importa de onde o olhar venha: / da esquerda ou da direita, / não há mistério nem senha. / A palavra é uma só, está feita.

Árvore de Maravilha | Blues

Enquanto o céu, claro e límpido, convidava à liberdade, o mar era denso, compacto como uma boca aberta faminta.

Curta: Homo Erectus – Rodrigo Burdman

Adaptação do conto Homo Erectus, de Marcelino Freire. A animação é...

Teaser do livro: Inquebrável, Estelita para cima

A Mariposa Cartonera lança nesse domingo, dia 6 de julho, a antologia...

Curta Em Trânsito, de Marcelo Pedroso

Em apoio ao Movimento Ocupe Estelita, o curta-metragem Em trânsito, dirigido por Marcelo Pedroso, foi compartilhado na internet. O curta, que teve sua estreia no Festival Janela Internacional de Cinema de 2013, venceu os prêmios de Melhor Curta Brasileiro, Prêmio Janela Crítica e Prêmio FEPEC.

Marco Polo recita Miró nos 5 anos de Sarau Plural

No aniversário de 5 anos de Sarau Plural, o poeta Marco Polo Guimarães...

Teaser: Revista Vacatussa #5

A publicação se propõe a ser um veículo de difusão para novos autores, com a proposta de publicar textos de novos autores e estimular o diálogo dos textos com as ilustrações. Neste número, a revista contou com a participação de Sidney Rocha (vencedor do Prêmio Jabuti), como escritor convidado.

The Fantastic Flying Books of Mr. Morris Lessmore

The Fantastic Flying Books of Mr. Morris Lessmore, de William Joyce e Brandon Oldenburg. O filme venceu o Oscar 2012, na categoria para curtas de animação.

http://www.vacatussa.com/wp-content/plugins/wp-accessibility/toolbar/css/a11y-contrast.css