Blog | Depois de Ronaldo, chega a vez de Carrero

0

O livro A minha alma é irmã de deus, que já havia dado o Prêmio Machado de Assis da Biblioteca Nacional ao escritor Raimundo Carrero, acaba de ser anunciado como o vencedor do Prêmio São Paulo de Literatura. Com isso, Carrero repete o feito conquistado por Galiléia de Ronaldo Correia de Brito, ano passado, e O filho eterno de Cristovão Tezza, na primeira edição do concurso. Além de subir no degrau mais cobiçado da literatura brasileira, Carrero põe no bolso R$ 200 mil. Na categoria de autor estreante, quem levou esse mesmo montante foi o jornalista Edney Silvestre com o romance Se eu fechar os olhos agora.

Compartilhe

Sobre o autor

Jornalista e mestre em Teoria da Literatura pela UFPE, onde desenvolveu pesquisa sobre narrativa em literatura eletrônica. É um dos fundadores do Vacatussa, integrou a equipe do programa de rádio Café Colombo, passou pelas redações dos jornais Folha de Pernambuco e Diario de Pernambuco.

Comente!