Revista #1 | Ela – Carol Lima

1

Ela
Carol Lima

Ela queria escrever mas sem saber como. As palavras ficavam sem sentido na sua frente. Por mais que tivesse idéias, nada se formava de concreto. Não que não soubesse, mas o medo impedia a ela de começar.

Tinha medo de conseguirem descobrir tudo o que ela guardava. Afinal, escrevia com a alma e naquele papel, representado em versos e rimas, seria um conjunto de palavras que no final teria apenas um sentido: ela.

Seus desejos mais profundos, os segredos jamais revelados, coisas sem explicação.

Ela sentou e começou a escrever, uma história surgia aos poucos na sua máquina, um quebra-cabeça ia se montando. Parou. Não podia continuar. Estava se descrevendo naquelas linhas. Todos perceberiam que era ela. Durante muito tempo tinha escondido o seu verdadeiro eu. Agora não podia fugir, era forçada a escrever. Precisava continuar.

Escreveu vários parágrafos. Olhava fixamente o papel e ficou assim durante horas. Apenas uma lágrima. Juntou cada um dos papéis e fez o que realmente deveria ser feito. Guardou tudo num lugar onde pudesse esquecer.

Compartilhe

Sobre o autor

1 comentário

  1. Simplesmente, você conseguiu me emocionar muito com suas palavras.
    E eu resolvi que o mais sensato a se fazer seria também guardar esse texto.

    Parabéns e muitíssimo obrigado!

Comente!